sábado, 15 de maio de 2010

Circo

De palhaços, quem não tem?
Roupa colorida, revestida de babados.
Cascas de bananas; caindo de bumbum.

E palhaçada, quem não faz?
Nariz vermelho, maquiagem borrada.
Fugindo de leões e caindo de escadas.

E o maestro, quem ignora?
Não faz rir, mas também não chora.
Senta que lá vem história.

E tudo é vida, é circo sem lona.