sábado, 26 de junho de 2010

É tão fácil cair do abismo.

Ou até mesmo ficar escondido em um buraco.

Basta... um... passo...

Difícil é permanecer ofegante no chão esparando por uma corda comprida o suficiente.

Finjo não esperar que me busquem e saio andando.













Mas era tudo o que eu queria.

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Para ti

Posso cantar para você um romance que escrevi?
Sem indiretas, em linhas retas, onde escondi toda a frieza do coração.
Posso cantar para você qualquer coisa que te faça sorrir?
Só para poder ver uma música te deixar um pouco mais feliz.
Posso cantar meu pedido de desculpas, que com vergonha admiti?

Não quero cantar para alguém, pois sempre quis cantar para ti.

Nunca cantei para ninguém, com medo de não quereres ouvir.
---
Antônimo de diabetes